O Profissional

            É comum, até mesmo entre Profissionais de Saúde, as pessoas fazerem confusão ou mesmo desconhecerem o que é:

1 – PSIQUIATRA

            É o Profissional de Saúde Mental que cursou uma Faculdade de Medicina e fez sua capacitação para usar tratamentos médicos na Assistência aos doentes mentais.

            Com esta formação torna-se portador do Título de Especialista em Psiquiatria, reconhecido pelo Conselho Regional de Medicina..

            O Psiquiatra pode, além da formação Médica-Psiquiátrica, desenvolver-se nas seguintes Especializações na Área Médica de Saúde Mental:

Psiquiatria da Infância e Adolescência, voltada para o atendimento de crianças e adolescentes, com a devida capacitação (cursos, treinamentos, etc.) pelo que recebe o Título de Especialista em Psiquiatria da Infância e Adolescência, reconhecido pelo Conselho Regional de Medicina.

Psiquiatria Forense, que abrange as atuações do Psiquiatra nas questões Médico-Legais da área Saúde Mental, com a devida capacitação (cursos, treinamentos, etc.) pelo que recebe o Título de Especialista em Psiquiatria Forense, reconhecido pelo Conselho Regional de Medicina.

Psicoterapia, cuja capacitação (cursos, treinamentos, etc.) depende do tipo de Psicoterapia que vá praticar.

            Em outra parte deste portal há mais explicações sobre a diversidade de “Psicoterapias”.

            O Título de Psicoterapeuta do Médico Psiquiatra não é reconhecido pelo Conselho Regional de Medicina, porque a prática psicoterápica não consta da Relação de Especialidades Médicas do Conselho Federal de Medicina.

            Mas, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) tem o Departamento de Psicoterapias onde os Psiquiatras portadores deste Título fazem-se integrantes e reconhecidos por esta entidade nacional (ABP).

2 – PSICÓLOGO (A)

            É o Profissional que se graduou em uma Faculdade de Psicologia e tem o Diploma de Psicólogo.

            Após esta graduação, o Psicólogo tem uma quantidade enorme de Especializações (cursos, treinamentos, etc.), com os respectivos Títulos, que poderão ampliar a sua capacitação em todas as atividades que dependem do PSIQUISMO HUMANO (funcionamento psicológico).

No que diz respeito às Doenças Mentais a atuação do Psicólogo depende de:

            1 – Ter sido capacitado e ser portador do respectivo Título reconhecido pelo Conselho Regional de Psicologia, após a graduação em Psicologia, nos setores específicos da Assistência em Saúde Mental que implicam em trabalho com o Psiquismo (exames e testes psicológicos, psicoterapias, etc.).

            2 – Ter a participação de um Médico Psiquiatra em toda e qualquer atuação no atendimento de doentes mentais.

            Quanto a este segundo item (Participação do Médico Psiquiatra) a sua fundamentação visa proteger o Psicólogo e o Paciente, porque inúmeras manifestações de doenças mentais relacionam-se com doenças físicas.

            E somente o Médico Psiquiatra está capacitado a diagnosticar e fazer os necessários passos de procedimentos na recuperação da Saúde do Paciente (tratamentos, encaminhamentos para outros Médicos de outras Especialidades, etc.).

            Com esta providência o Psicólogo não assume a responsabilidade de tratar um paciente, por exemplo, portador de um câncer cerebral deixando este mal progredir sem ajudar ao paciente a receber o tratamento para câncer. E, também, não deve fazer encaminhamentos para especialistas médicos; isto cabe ao Psiquiatra.

            Pois, os cânceres do cérebro humano manifestam-se frequentemente também por alterações do Psiquismo, assim como estas alterações podem surgir como resultado de muitas outras doenças físicas, para as quais o Psicólogo não está capacitado a diagnosticar e tomar as devidas providências.

            3 – PSICOTERAPEUTA.

            É o Profissional de Saúde Mental que fez sua capacitação e tem o respectivo Título reconhecido pelo Conselho Regional da Profissão em que fez seu Curso de 3º Grau (Faculdade).

            A “condição Profissional de Psicoterapeuta” requer, portanto, uma graduação universitária em Faculdade que pode abranger “também” a Área da Saúde.

            Por exemplo, as Faculdades de Pedagogia, Sociologia, Serviço Social e outras que formam o grupo das chamadas Ciências Humanas diplomam Profissionais que podem ou não virem a se capacitar para atuar na área da Assistência aos Doentes Mentais.

            Os Profissionais assim graduados, quando seguirem a atuação na Saúde Mental, deverão realizar suas capacitações e respectivas Titulações nesta área para poderem praticar Psicoterapias, sempre em ligação com um Médico Psiquiatra, como os Psicólogos.

            E as Psicoterapias por eles praticadas deverão ser acompanhadas pela avaliação deste Médico Psiquiatra, como forma de proteção das responsabilidades inerentes ao tratamento dos doentes mentais.

            Mais esclarecimentos poderão ser obtidos no setor “Psicoterapias” deste mesmo portal.

            4 – PSICANALISTA.

            É o Profissional que fez sua capacitação em uma instituição psicanalítica.

            Esta capacitação é sempre realizada em um Instituto de Formação de Psicanalistas de uma Sociedade de Psicanálise, instituição científica geralmente ligada a outras entidades congêneres internacionais.

            Para realizar esta capacitação, o Profissional precisa ter concluído um Curso Universitário (Diploma de Graduação registrado no Respectivo Conselho).

As instituições psicanalíticas são diversificadas e variam quanto:

            1 – Ao seu reconhecimento científico por parte de outras instituições de Ciências.

            2 – A adoção dos conhecimentos técnicos que fundamentam a formação de seus membros e a capacitação em seus Institutos de Formação.

A prática psicanalítica não é uma Profissão regulamentada pela legislação que organiza e fiscaliza o exercício das Profissões no País.

            Não existe um Conselho Regional de Psicanálise.

            Quando a Psicanálise é praticada por Médicos e Psicólogos as responsabilidades destes estão vinculadas aos Conselhos Regionais de Medicina e de Psicologia, respectivamente, assim como é o caso de Assistentes Sociais e outros Profissionais.

Em outra parte deste portal (“Psicoterapias”) há mais explicações sobre a diversidade de “Psicanalise”.

Pular para a barra de ferramentas